Dying Days
Seu browser está com uso de JavaScript desativado. Algumas opções de navegação neste site não irão funcionar por conta disso.

Heavy metal roundup, Vol. IV

Fabricio C. Boppré |
Heavy metal roundup, Vol. IV

Crédito(s): copiada daqui

É outubro, mês das bruxas. Chove e faz frio na província onde moro. Há uma névoa constante no ar, e um silêncio carregado, inescrutável, surge às vezes como que vindo do nada, nas horas mais imprevistas... Um clima de baixa idade média parece irradiar-se por todo o país. Mas isso não tem nada a ver com a chuva ou as bruxas: é só o karma brasileiro mesmo. É o custo da nossa estupidez. Ao menos a trilha sonora as bandas abaixo fizeram a gentileza de providenciar.

Teitanblood - Death

Incansavelmente violento, caótico, cavernoso, sinistro, um amálgama muito próximo do perfeito de tudo aquilo que amamos no black (a atmosfera) e no death metal (a fúria). Se recomendação minha não lhe diz absolutamente nada (de fato, não deveria), que tal o mascote do Darkthrone, Max Necro, usando um patch da banda na capa do Circle The Wagons? Faixa (e título de faixa) favorita: Cadaver Synod.


Antro - Demo

Não dá para superar a descrição da banda no bandcamp: "In short, this fresh project delivers 7 grindy metalpunk anthems with filthy riffing, groovy to blasting drums and inimitably nasty vocals, perfect for pissing on the graveyard or vomiting on churches.”


Black Mass - Feast at the Forbidden Tree

Esse disco nem precisaria ser bom para que eu gostasse dele: basta a capa emulando quadrinhos antigos do Conan. Isso, no entanto, não seria suficiente para que eu o recomendasse por aqui, e se o faço quer dizer que também a música é boa. Muito boa. Para quem gosta de black/thrash veloz e já teve alguma vez na vida uma camisa do Venom.


IER - LDL

Embora tenha o clima e muitos dos elementos do repertório iconográfico do black metal, talvez seja necessário alertar que a produção deste disco não é lo-fi como os puristas do gênero costumam exigir. Deve agradar portanto quem já se sentiu algo inclinado a gostar de black metal, mas foi sucessivamente repelido pelo pântano sonoro de muitas das bandas mais tradicionais, ou pelas malditas abelhas que às vezes parecem enxamear seus discos.

Categoria(s): Opinião

Comentários:

Não há nenhum comentário.

Novo comentário:

mostrar instruções
O nome do autor do comentário é obrigatório e deve possuir no máximo 100 caracteres.
mostrar instruções
O endereço do website do autor do comentário é opcional; se cadastrado, deve possuir no máximo 100 caracteres.
mostrar instruções
  • Para formatação de texto, utilize as marcações do Markdown. Neste link você encontra instruções e uma ferramenta de conversão;
  • É permitida também a utilização de marcação HTML.