The Secret of Elena's Tomb (EP/Single)

O EP The Secret of Elena’s Tomb serve para saciar temporariamente a ansiedade dos fãs quanto ao lançamento de novo material do Trail of Dead. São 5 novas músicas compostas e gravadas pelo grupo texano em sessões de estúdio posteriores àquelas que deram origem ao último LP da banda, a obra-prima Source Tags and Codes, lançado um ano atrás.

A primeira faixa, Mach Shau, é adrenalina pura, mais um artefato explosivo do Trail of Dead que mescla agressividade e melodia de maneira perfeita, como se um tivesse nascido para o outro. É a música mais genuinamente Trail of Dead do EP: hipnótica no começo, arrepiante no desenrolar, arrebatadora no fim, com aquele punch já característico da banda. Uma grande canção que já vale o EP inteiro, assim como Blood Rites por si só já fazia valer o EP Relative Ways.

All Saints Day possui uma introdução tão parecida com a de Dirty Boots do Sonic Youth que dá de ficar na dúvida se não foi algum tipo de brincadeira da banda (que costuma responder, quando perguntada sobre sua óbvia influência de Sonic Youth, que nem conhece essa banda). Apesar da homenagem/plágio, trata-se de outra grande canção que conta com melodia bem inspirada, grande refrão, e, como sempre, um excelente trampo de guitarras. Sensacional.

Crowning of a Heart é uma das faixas mais caprichadas que o Trail já gravou. A sonoridade é diferente do que estamos acostumados a relacionar ao nome Trail of Dead, mas a banda ousou e acertou a mão.

Counting off the Days começa acústica e insípida, e, quando começa a melhorar, termina. Carece de um algo mais. Não chega a ser ruim, mas definitivamente o Trail of Dead não nasceu para criar baladas.

Intelligence é um techno-punk bastante sólido e bacana. A música é resultado da colabaração entre a banda e seu amigo Tyler Jacobsen e lembra bastante o material do A Roman Scandal, projeto paralelo de Jason Reece. Demora um pouco para cair a ficha, e em alguns momentos o caos eletrônico sublinhado pelas guitarras pesadas soa um pouco agudo e bagunçado demais. Mas o saldo da música é positivo, principalmente devido aos trechos iniciais que são bem interessantes.

É um trabalho bem eclético, no lado bom e ruim da coisa. Soa um pouco irregular, mas os bons momentos do disco são realmente fantásticos. Como aperitivo para o novo LP da banda, que deve sair ano que vem somente, The Secret of Elena’s Tomb cumpre bem seu papel.

Resenhas