É mais do que você pode ver ou ouvir

Por Fabricio C. Boppré em 02/12/2018


O som é algo complexo. Não basta reconhecer uma canção e ouvir a melodia. Há muito mais na música do que isso. Muitos jovens nunca ouviram o que eu ouvi, e era assim quando eu era jovem. Na era da tecnologia, nós nos acostumamos à conveniência e à facilidade. Crescemos na era da conveniência e do oportunismo. Os vídeos podem ser compartilhados e vistos pelo mundo afora, assim como a música, como qualquer documento. O único problema disso é que a música não é assim. Ela é uma tempestade para os sentidos, o nascer e o pôr do sol para a alma, mais profunda do que o profundo, mais abrangente do que o abrangente. É mais do que você pode ver ou ouvir. É o que você sente. Isso está faltando na tecnologia atual para a música, apesar de muitas coisas terem surgido para ocupar seu lugar e nos distrair de sua ausência.

Categoria(s) associada(s): Literatura musical

Créditos do post: trecho de Waging Heavy Peace, a autobiografia do Neil Young. Tradução de Renato Rezende e Helena Londres.

Créditos da imagem: copiada daqui.



Nenhum comentário.

Comentar