Mixtape #169

Por Fabricio C. Boppré em 03/04/2015

Mixtape #169 by Fabricio C. Boppré on Grooveshark

Uns dias atrás, num fim de tarde chuvoso que tinha como trilha-sonora o CD daquela compilação do Tears for Fears, eu observava algumas sombras projetadas sala adentro pela luz filtrada e amarelada do céu carregado lá fora, sombras profundas e incomuns, e percebi, com um sentimento meio difuso de desolação, que aquelas músicas todas encontravam morada perfeita naqueles cantos e ângulos ensombrecidos, e que essa configuração de espaço e memória musical me remetia inexoravelmente a antigas casas de amigos da família e parentes distantes, locais de aborrecidas visitas protocolares em fins de semana da infância enterrados sob o peso infinito do passado para sempre. Havia apenas uma nota destoante naquelas canções todas tão familiares, uma não muito mais animadora: eu agora escuto Advice for the Young at Heart me entendendo mais como um possível narrador da canção do que como alguém a receber tais aconselhamentos. No dia seguinte, com a chuva ainda caindo sem tréguas, umas reorganizações nas pilhas de livros e um CD antigo do Offspring tocado em volume insolentemente alto me ajudaram a apaziguar o efeito meio desconfortável do dia anterior e me devolver ao habitual estado de deslumbramento juvenil que julgo mais saudável, e mais tarde, já de madrugada, durante uma dessas de horas de insônia que de vez em quando me acometem, enquanto pensava em tudo isso eu decidi, para completar o exorcismo, escutar algo completamente novo durante a primeira hora de trabalho do dia seguinte, algum som que eu nunca tivesse escutado antes, para tentar repetir o refrescante efeito do Warpaint de uns dias atrás. Foi como eu conheci esse The xx, após breve pesquisa na internet por bandas contemporâneas relacionadas ao que eu venho ouvindo ultimamente. Eles têm já dois discos, dos quais escutei por enquanto só o primeiro, que me remeteu bastante a Pinback e Talk Talk pela cadência e delicadeza com que vai desarmando lentamente o ouvinte, obrigando-o a dedicar-se totalmente à música — uma música com amplos espaços para refugiar-se dentro e criar novos laços e memórias.

Categoria(s) associada(s): Mixtapes e streamings

Créditos da imagem: Office in a Small City, de Edward Hopper, copiada daqui.



Nenhum comentário.

Não é mais possível adicionar comentários para este post.