Mixtape #130

Por Fabricio C. Boppré em 20/06/2014

Mixtape #130 by Fabricio C. Boppré on Grooveshark

Essa semana eu voltei a ouvir o Source Tags & Codes, depois de um bom tempinho. O disco continua soando épico e emocionante, ainda que suas guitarras ultra-saturadas em alguns trechos tenham me soado levemente extravagantes — são ainda, naturalmente, as mesmas guitarras que não costumavam me incomodar na época em que ele foi lançado, lá se vai já mais de uma década, e disso só posso concluir que o que mudou fui eu, o que de alguma forma meio difusa e incerta me parece uma coisa boa. Mas se tem algo imperecível nesse disco — e talvez isso num primeiro momento fosse bem pouco antecipável, em meio a tantos candidatos mais potentes a clássicos — me parece hoje evidente ser a última faixa, a que tem o nome do álbum. Essa continua arrepiando igual (se não mais), se aproveitando dos escombros deixados pelas faixas anteriores para tornar irresistível sua beleza relativamente singela, a melancolia de tom exato que fecha tão singularmente um disco que em tantos momentos não tem o menor pudor em ser bombástico, arrebatador — e agora até acrescento “exagerado”. Então, essa faixa fecha também a fitinha de hoje, mas antes dela tem outra para a qual eu queria chamar a atenção, o som espetacular do Gersch, que começa jam meio sem rumo, vai ficando tensa e interessante, vira cover barulhento de Pink Floyd e termina cover arrasador de CSN&Y. Dá de ouvir o disco único completo dos caras aqui.

Categoria(s) associada(s): Mixtapes e streamings

Créditos da imagem: Copiada daqui.



1 comentário:

  • Sid Costa em 20/06/2014

    Roseability, tempão que eu não escutava Idlewild.

Não é mais possível adicionar comentários para este post.