No forno: Fucked Up, Earth, James Iha, Elbow e Stone Roses

Por Fabricio C. Boppré em 04/01/2012

O Elbow, em 2009, também embarcou na onda das reedições cheias de bônus de seus discos, com o lançamento do Asleep In The Back Deluxe Edition. Agora em 2012 será a vez do segundo e do terceiro disco ganharem suas reedições. Cast of Thousands Deluxe Edition e Leaders of the Free World Deluxe Edition serão lançados no dia 5 de março, e ambos trarão um disco bônus com faixas ao vivo, b-sides, etc, além de um DVD de vídeos. Pena que não estão aproveitando a ocasião para relançar também novas versões em vinil desses discos — um vinil do Cast of Thousands cairia muito bem na minha coleção.

Um outro relançamento que vem por aí é o do disquinho solo do James Iha (ex-guitarrista do Smashing Pumpkins), Let It Come Down, lançado em 1998. Mas é só no Japão, o que torna a coisa um pouco mais compreensível. Por lá, o disco sai no dia 15 de fevereiro, e no mês seguinte, reza a lenda que teremos o segundo disco solo de Iha.

Outro lançamento inusitado, em plena segunda década do século 21, será um novo disco do Stone Roses. E é o que a banda, recém-reunida, talvez esteja pretendendo fazer, pois andou assinando uns acordos por aí. Resta saber agora se serão mais compilações de velharias, ou se irão gravar coisa novinha mesmo. De certo, por enquanto, muitos shows pela Europa a partir de junho.

Por fim, no dia 7 de fevereiro sai o novo single da série Year of the [animal do zodíaco chinês] que o Fucked Up está lançando. O bicho da vez é o tigre. E, uma semana depois, sai a segunda parte de Angels of Darkness, Demons of Light, do Earth. Sobre esses dois lançamentos, pelo menos de minha parte, não pairam dúvidas, apenas aquela prazerosa expectativa.

Banda(s) associada(s): Fucked Up, Elbow, James Iha, Stone Roses, Earth

Categoria(s) associada(s): Notícias

Créditos do post: Hipsters United, Pitchfork, Pitchfork

Créditos da imagem: Do blog do Fucked Up, onde, na parte de comentários sobre este novo single, lê-se: “I bet Year of the Tiger will be too long, be too repetitive and have too much Damian, too many female vocals, too many guitars, too many pianos and not enough jazz drums.”



1 comentário:

Não é mais possível adicionar comentários para este post.