A velha celeuma

Por Fabricio C. Boppré em 11/10/2010

Esse é um pedaço de uma entrevista com Gerard Cosloy (GC), que trabalha na Matador Records, feita por Rob Jurkface (RJ), na ocasião da pesquisa que este último estava empreendendo para escrever um livro sobre o Pavement. Digitalizada a partir do livretinho que acompanha a edição especial do Crooked Rain, Crooked Rain, um disco que eu sempre gostei, mas nada em especial, mas ultimamente tenho ouvido compulsivamente. Essa edição especial é bem bacana, nem tanto pelas faixas bônus, mas principalmente pelo citado livreto, que é ótimo, cheio de notas, fotos, entrevistas, muito bom mesmo.

Ora, se não vai ser legal esse Terra Festival? Só tenho um receio: vai que o Billy Corgan ainda não sabe que o Pavament tá na parada e, ao descobrir, dá um ataque e pula fora? Seria lamentável. E é sério, tenho um medo real disso. Perturbado do jeito que o cara é…

O trechinho desta entrevista é ótimo, não só pela caso do Pavement com o Pumpkins, mas também pelo desfecho com o Scott Weiland — “or maybe that was the waiter?”.

PS: perdoem-me a digitalização mal feita, mas dá de ler, não?

Categoria(s) associada(s): Opinião

Créditos da imagem: Digitalizado a partir do livreto que acompanha a versão deluxe de Crooked Rain, crooked Rain, do Pavement.



Nenhum comentário.

Não é mais possível adicionar comentários para este post.